Um Brinde a Você 

Sexta-feira à noite. Talvez você esteja se arrumando para um vale night enquanto as crianças ficam com os avós e você passa o batom pensando na culpa que você (não) sente. Ou talvez sua ideia de vale night envolva Netflix e o sofá porque sair sem a cria, nem pensar.

Talvez nesse momento seu filho esteja dormindo no berço porque você acredita que ele precisa do espaço dele e você do seu. Ou talvez seu filho esteja aí na sua cama coladinho em você e você não tem planos ou pressa para que isso mude.

Talvez você carregue a cicatriz de uma cesárea. Talvez não. Talvez você esteja amamentando seu filho de 2 anos. Ou talvez você tenha amamentado por 2 segundos. Talvez você tenha ajuda. Talvez não. Talvez você implemente rotina. Talvez as crias estejam, as 11 da noite, ainda dando aquele baile.

Talvez exista um milhão de maneiras diferentes de amar sem medidas e de ser uma boa mãe. Mas quando foi exatamente que nós mulheres combinamos que tudo seria uma competição? Quando foi que ativismo virou militância do “apenas meu jeito é certo?” Quando foi que assegurar o direito de escolha da outra passou a ter como condição a nossa aprovação dessa escolha? Quando foi que ficou tão impossível dialogar com quem escolhe diferente?

Eu escolhi ser mãe em tempo integral, e hoje brindo você, mãe que escolheu diferente. Tenho uma profundamente admiração por você que confia os cuidados do seu bem mais precioso a outra pessoa, enche o peito de coragem e sai pela porta para trabalhar. Tenho admiração, respeito, orgulho. Imagino o quanto deve ser difícil. Imagino o quanto deve ser importante. E sou grata. Sou grata por você escolher um caminho diferente do meu, para que minha filha, para que nossas filhas, cresçam sabendo que elas têm poder de escolha e muitas possibilidades. Sou grata por você mostrar as nossas meninas que o papel de uma mulher na sociedade vai além do de mãe se elas assim optarem. Eu escolhi diferente mas hoje eu brindo VOCÊ.

Se nós pararmos para pensar, se nós tirarmos um minuto do nosso dia para encontrar algo que admiramos em quem fez escolhas diferentes das nossas, veremos que muito maior do que o que nos separa, é o que nos une.

Anúncios

Um comentário em “Um Brinde a Você 

  1. Concordo plenamente com o seu texto. E como sei q vc é mente aberta lanço uma “polêmica” do bem. Pra mim esse termo “mãe em tempo integral” é completamente over, vc não acha? Minha mãe sempre trabalhou fora e foi mãe integral durante todos os dias da minha vida. Todas as suas escolhas e renúncias foram pensadas em mim e no meu bem estar… minha avó deixou suas filhas morarem com parentes em outra cidade para estudarem e terem um futuro melhor e nem por isso foi uma mãe “parcial”… acredito que nem quando uma mãe perde seu filho ela deixa de ser uma mãe em tempo integral, pois ele jamais deixará de estar em sua mente e coração. Não sei se isso é mimimi meu, mas acredito que integral é nosso amor de mãe, aquele que nos faz mover montanhas… nossos cuidados e atenção é que podem ser exclusivos ou não.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s